Documento prevê intercâmbio de informações entre governo, Nasdaq e GEAP para implementar políticas públicas com o objetivo de certificar, emitir e negociar créditos de carbono

No dia 8 de março, em Nova York, o governador do Rio de Janeiro, Claudio Castro, assinou um protocolo de intenções com a norte-americana Nasdaq (National Association of Securities Dealers Automated Quotations), segunda maior bolsa de valores do mundo, e a Global Environmental Asset Plataform (GEAP), a fim de implantar uma plataforma de negociações de créditos de carbono. Para os próximos três meses, portanto, prevê-se a formação de grupo de trabalho — assim como o desenvolvimento de um projeto-piloto.

Protagonismo verde

De acordo com o governo do Rio de Janeiro, tal parceria tem, como objetivo, o intercâmbio de informações entre o Estado (que, dessa maneira, assumirá o protagonismo em finanças verdes no país), a Nasdaq e a GEAP para certificar, emitir e negociar créditos de carbono. Caso o projeto receba sinal verde, a Nasdaq Market Technology seria uma fornecedora em potencial de tecnologia.

A expectativa, assim, é que a capacidade econômica ambiental do Rio de Janeiro atinja um estoque de 73 milhões de toneladas equivalentes de carbono. O governo do Estado — que, vale ressaltar, atualmente possui 31% de sua área coberta por florestas naturais (1,3 milhão de hectares) — tem investido em ações de preservação do meio ambiente e reflorestamento, cujo objetivo é aumentar a área florestal de Mata Atlântica em 10% até 2050.

De acordo com o governo do Rio de Janeiro, tal parceria tem, como objetivo, o intercâmbio de informações entre o Estado (que, dessa maneira, assumirá o protagonismo em finanças verdes no país), a Nasdaq e a GEAP para certificar, emitir e negociar créditos de carbono. Caso o projeto receba sinal verde, a Nasdaq Market Technology seria uma fornecedora em potencial de tecnologia.

A expectativa, assim, é que a capacidade econômica ambiental do Rio de Janeiro atinja um estoque de 73 milhões de toneladas equivalentes de carbono. O governo do Estado — que, vale ressaltar, atualmente possui 31% de sua área coberta por florestas naturais (1,3 milhão de hectares) — tem investido em ações de preservação do meio ambiente e reflorestamento, cujo objetivo é aumentar a área florestal de Mata Atlântica em 10% até 2050.

Nasdaq: pioneirismo

Responsável pela criação do programa Sustainable Stock Exchanges (SSE) com as Nações Unidas — que disponibiliza uma plataforma global para que as bolsas estimulem o investimento sustentável com a colaboração de investidores e empresas —, a Nasdaq é pioneira na área.

É o caso, em outra oportunidade, do lançamento da primeira bolsa digital do mundo para token (sistema digital de segurança para validação e autenticação de transações financeiras com base em ativos) — operada pela Nasdaq Technologies.

Sobre o mercado de carbono

Grosso modo, é possível definir mercado de carbono como a negociação de títulos relacionados ao direito de emitir uma quantidade preestabelecida de GEE (Gases de Efeito Estufa). Em mercados não voluntários, os limites dessas emissões para empresas e setores produtivos são definidos pelo governo; assim, caso uma organização ou país exceda o teto de emissões desses gases, poderá adquirir títulos de empresas ou países que ainda não exauriram sua cota. Os recursos financeiros, por sua vez, são aplicados em projetos como reflorestamento e outras ações para preservar o meio ambiente e os recursos naturais. 

Uma tendência cada vez mais forte

As iniciativas sustentáveis são, portanto, uma tendência fortíssima nos tempos que virão. Nesse sentido, é de suma importância destacar os resultados da Global Risk Perception Survey 2021 — cujo objetivo é identificar as percepções de riscos globais de cerca de mil especialistas e líderes mundiais em negócios, governo e sociedade civil —, que apontaram os riscos associados ao meio ambiente (degradação da biodiversidade e questões climáticas) como as principais preocupações para os próximos dez anos. Aliás, nós já abordamos o tema com um interessante artigo em nosso blog. Leia aqui.